Isadora sabe tudo

Se você cata cores, inspirações e traços lindos por essa internet nossa de cada dia, certeza que já curtiu e compartilhou bonitezas de Isadora não entende nada, confere? (segue minha mais favorita do mundo)

isadora8

Sua máxima? “O amor não dói”. E eu que ando numas de tietar e pedir amor em forma de respostas pro povo que espalha amor e descertezas por aí, chamei-a pra um bate-papo, e, ó, tá aqui como a moça é tão encantadora quanto às raposas que desenha:

1- Desde quando você pinta, desenha, escreve e enfeita a vida?
Quando eu era criança, amava desenhar e pintar. Escrevia livros de historinhas também. Mas depois isso se perdeu e não sei porque. Voltei a escrever há uns cinco anos, quando tava passando por uma grande mudança. Troquei a faculdade de publicidade pela de artes visuais e só comecei a pintar um ano depois, num dia de chuva em que eu tinha que ir pra aula, mas resolvi experimentar aquela aquarela que eu nunca tinha usado e pintar dentro de um livro antigo. Naquele mesmo dia eu tranquei o semestre pra pintar mais. Foi a primeira coisa minha que eu fiz. Foi a primeira vez que eu não quis mais parar de pintar!

2- Quando e por que você decidiu compartilhar seu trabalho na internet?
Ah, eu colocava às vezes uns poeminhas e umas fotos de desenhos e pinturas no facebook. Com o tempo, comecei a produzir mais e vários amigos falavam que eu tinha que fazer uma página. Eu não queria muito porque parecia pretensão fazer algo especial pra isso. Acabei fazendo depois de um tempo- por insistência ainda dos amigos- e foi ótimo!!!

isadora7

3- Quais são suas maiores inspirações pra desenhar, escrever e viver?
Tudo. É aquela coisa de tentar olhar pro mundo com olhos de amor e ver coisas bonitinhas pelo caminho, ficar feliz, e esse momento feliz te fazer querer criar alguma coisa porque aquilo ficou tão grande dentro de ti, que não cabe mais. Acho que é isso, o momento feliz que me inspira a fazer algo. Esse momento feliz depende muito dos meus olhos em relação às coisas. Tem dias que a gente sai na rua e não tá pronto pra enxergar direito. Mas tem dias que só se vê passarinhos, borboletas, sorrisos queridos, pessoas gentis e histórias de amor, e tudo isso vai me enchendo até precisar esvaziar. Algumas vezes as ruas também podem me encher de agonias, loucuras e exageros que experimentamos nas superlotadas capitais.

4- Por que os animais como representações?
Já me perguntaram isso e eu nunca sei direito. É que eu gosto de coisas que são bonitas e que me parecem poéticas de olhar. Os animais que eu gosto de pintar são os mais maravilhosos. E nem é aquela maravilha de beleza física, é que eu vejo em raposas, veados e passarinhos uma mistura de mistério e algo selvagem, tem muito de bruto e muito de delicado, tem cornos que parecem galhos, eles me parecem poesia sem usar palavra nenhuma. Acho que também eles são um tanto de tudo quanto eu me sinto, eu tenho muito de bicho.

isadora4

5- Por que a internet como plataforma pra mostrar teu trabalho?
Nem tem um motivo específico, acho que é só indo na maré do mundo de agora. Tudo envolve a internet, eu tava nela também, acabei entrando na onda. Mas é basicamente o facebook e o tumblr. O tumblr mais como um “lugar onde guardo os trabalhos”, por ser mais fácil de achar. Já me falaram pra criar instagram e essas coisas mais que eu nem sei usar e nem quero, porque acho que esse excesso de comunicação e exposição tá enlouquecendo muita gente. Não quero estar tanto assim nesse lugar em que todo mundo precisa saber de todo mundo o tempo todo e não se enxerga nunca. Gosto de mostrar meu trabalho também na rua se me convidam, com pessoas reais e que a gente possa se dar abraços reais e surgirem aí aqueles momentos felizes que falei antes.

6-Tem planos de expos pelo Brasil (diz que sim ), lojinha virtual, outros produtos e tals?
Eu comecei esse ano com uma decisão: se me chamarem eu vou, hehe! Quero viajar esse ano, nunca fiz isso muito! Então se me chamarem pra expor pelo Brasil, eu vou! Agora tô com uma exposição em Sapucaia do Sul, que já não é a minha cidade, mas é aqui perto e mesmo assim foi uma revolução! Conheci tanta gente legal! Quero fazer mais isso! Quanto à lojinhas e outros produtos, não tenho planos pra isso não. Minha relação com a venda dos meus trabalhos é bem difícil. Na minha pagina do facebook tem um álbum com as aquarelas que tenho pra vender e ali mesmo tem um texto explicando que eu não sei direito como vender e como entender que alguém quer comprar, porque o que eu faço é sempre muito despretensioso e cheio de desabafos, então o que eu faço ali espontaneamente, se alguém quiser comprar, vou ficar muito feliz, porque já saiu de mim, já não é mais meu.

isadora3

7- E a relação com o público, como é?
Por conta da página, eu conheci muita gente nesse último ano. Pessoas daqui de Porto Alegre que vem até mim falar sobre o meu trabalho. Fiz grandes amigos, e talvez isso seja a coisa mais importante que o meu trabalho me trouxe! Além de ser o amor da minha vida, me faz conhecer grandes amores da vida! E os que não são daqui e que me mandam mensagens, todo dia me deixam tão feliz com o que leio. Eu acho que as pessoas são muito queridas comigo e eu sinto um amor muito grande por isso tudo!

8- Suas visões e aflições do amor, me conta?
Ai, o amor! O resumo da vida pra mim: é sempre sobre amor. Tudo que acontece no mundo é sobre amor. Todas as nossas ações, as nossas emoções, tudo que chora, que ri, que te adora, tudo é sobre amor. Pobre do amor, as pessoas têm falado muito mal dele. Mas eu já repeti mil vezes que eu acho que o amor não dói, dói a saudade, dói a vontade, o apego dói também. O amor não. O amor é livre, é do mundo. A vida inteira se passa da maneira como conseguimos lidar com o amor, e isso tudo que eu falo é um recado pra mim mesma. Um recado pro medo ir embora. Pra agonia não morar mais aqui. As pessoas esperam demais do amor, mas amor não se espera, ele já tá aqui, né? Ele já chegou!

isadora5

“e isso tudo que eu falo é um recado pra mim mesma. Um recado pro medo ir embora. Pra agonia não morar mais aqui. As pessoas esperam demais do amor, mas amor não se espera, ele já tá aqui, né?” palavras pra guardar com amor, ilustradas com uma raposinha.

2 Comments

  1. Realmente, ela entende tudo!

  2. Oi, não conhecia seu trabalho, fiquei encantado.
    Moro perto de Sapucais do Sul, onde está a exposição de seus trabalhos?
    bjo

Leave a Comment